Horário

Enviado por Estante Virtual em seg, 12/16/2013 - 01:14
Um outro ponto que não deve ser negligenciado é a questão do horário. Será bom, ainda que não seja imprescindível, que o horário escolhido seja regularmente seguido. Muito da dificuldade inicial da meditação provém da consciência automática dos vários corpos, chamada às vezes de elementais dos corpos, resistindo com uma espécie de instinto, que mesmo cego de todo modo freqüentemente tem extrema força, a tentativas de impor-lhes novos hábitos. Três momentos do dia são ditos como mais apropriados magneticamente; quais sejam, ao nascer do sol, ao meio-dia, e no ocaso. Estes foram os momentos escolhidos pelos antigos devotos, ainda que naturalmente eles devam ser modificados para se adequar às condições da vida moderna. Em acréscimo a esses horários, seria bom se se pudesse cultivar o hábito de voltar a mente a cada hora durante o tempo desperto em direção à percepção de si mesmo como Homem Espiritual. Esta prática conduz ao que se chama na teologia mística Cristã como auto-recolhimento. É o objetivo do estudante treinar a mente para voltar-se automaticamente a pensamentos espirituais. 
 
Não é bom meditar imediatamente após uma refeição ou tarde da noite; no primeiro caso o processo de pensamento impede que o sangue auxilie o processo digestivo, e no outro os corpos estão cansados e o duplo-etérico mais facilmente deslocável, e, mais ainda, está em ação a influência negativa da lua, de modo que resultados indesejáveis são mais propensos a ocorrer.