Vídeo sobre a glândula pineal

Enviado por Mauricio em qua, 11/21/2012 - 00:25
É sempre bom divulgar pesquisas científicas que procurem contestar ou defender conhecimento originalmente "espiritual".
 
Nesse contexto, estou repassando um vídeo interessante, falando a respeito da glândula pineal. É uma palestra do Dr. Sérgio Felipe de Oliveira, um pesquisador da USP, cujos trabalhos demonstraram que existe uma série de formações cristalinas na glândula pineal, compostas basicamente por cristais de apatita. Essa granulação não tende a desaparecer em pessoas idosas, como se acreditava, porém as formações cristalinas vão se transformando e se tornando mais complexas com a idade. Em sua pesquisa, foram investigados aspectos funcionais dessas estruturas, chegando a algumas conclusões interessantes.
 
Essas estruturas cristalinas de apatita possuem, individualmente, a propriedade de repelir campos magnéticos. Em conjunto, elas “capturam” campos magnéticos, refletindo-o entre as muitas estruturas cristalinas que existem na glândula. Estes campos magnéticos, que poderiam ser gerados por pensamentos próprios, de outras pessoas, de outros espíritos, ou mesmo fatores ambientais, seriam dessa forma captados mais facilmente pelo cérebro e utilizados como qualquer informação enviada por um dos nossos órgãos sensoriais. Isso explicaria a visão ocultista de que a glândula pineal age como uma “antena” nos vinculando aos planos espirituais.
 
Outro ponto interessante das pesquisas é que a “ausência” (aqui significando existência em quantidade insuficiente para ser detectada em uma tomografia) dessas estruturas cristalinas torna a pessoa predisposta a eventos de transe e/ou projeção, e os casos em que a quantidade existente é detectável em uma tomografia predispõem a pessoa a fenômenos associados à “incorporação” ou captação mediúnica de impressões enviadas por outros espíritos.
 
O vídeo é um pouco longo, mas dá pra começar a assistir ele aos 19 minutos, se quiser ir direto para as informações que interessam.
 
 

Outras páginas interessantes: